terça-feira, 1 de junho de 2010

Israel passou dos limites.

Não sei se as pessoas têm acompanhado as noticías da semana, mas teve uma que me deixou chocado.Israel atacou barcos de ajuda humanitária que levavam ajuda para faixa de Gaza.E o pior de tudo é que eles sabiam onde estavam atirando, inclusive uma ativista brasileira que estava num desses barcos foi morta.Espero uma postura pesada da ONU, dos país do G7 e do Brasil inclusive, que teve um uma ativista assassinada.Isso é o cúmulo, a situação tornou-se descontrolada.Enquanto estavam arabes e judeus estavam se matando era um problema deles.Agora colocaram outras pessoas em risco, pessoas que não têm nada haver com a causa, pessoas que estavam tentando ajudar.A ONU teve muitas baixas nesse episódio e será que um pouco de rispidez não é melhor num momento desse?Será que não é a hora das grandes potências entrarem num concenso e interferirem novamente nesse problema?Não sei, mas sei que fiquei revoltado com uma situação maluca dessas.

Atirar na própria ONU?Judeus fazendo isso?Eles não se lembram que foi com ajuda da ONU que fora possível criar o estado de Israel?Estou pasmo.



Olhem os links acima.


Um comentário:

  1. Mariana Boaventura2 de junho de 2010 08:08

    Nada justifica um ataque a um grupo de ajuda que visava auxiliar terceiros e não representava de forma alguma uma ameaça ao governo de Israel tampouco a seu povo, muito pelo contrário.
    Porém não é de hoje que a ONU tem se tornado ineficaz no desempenho do seu papel, a pacificação ativa. Rispidez também não é o objetivo dessa organização. Portanto, um documento ( o que criou o Estado de Israel, por exemplo) não forma uma nação. A diversidade e a necessidade geram conflitos inimagináveis para nós, o ataque a um barco humanitário é um deles.

    ResponderExcluir

Comente aqui.